monitoramento Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Profissional e Gestor > Orientações > Vigilância e Resposta no Âmbito da Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional
Início do conteúdo da página

Vigilância e Resposta no Âmbito da Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional

Publicado: Segunda, 25 de Janeiro de 2016, 18h16 | Última atualização em Sexta, 31 de Março de 2017, 21h17

Os protocolos de vigilância e de atenção à saúde foram atualizados e reunidos em um só documento “Orientações Integradas de Vigilância e Atenção à Saúde no âmbito da Emergência de Saúde Pública”, elaborado pelo Ministério da Saúde, por meio das Secretarias de Atenção à Saúde (SAS) e Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS).

Na área da vigilância, o documento dá orientações sobre definição de casos e óbitos suspeitos de síndrome congênita, critérios para confirmação ou descarte de casos, sistema de notificação e investigação laboratorial. Além disso, há orientações sobre como deve ser feita a investigação epidemiológica dos casos suspeitos e sobre o monitoramento e análise de dados.

O protocolo classifica quatro definições operacionais para notificação e investigação epidemiológica:

Como confirmar a infecção congênita sem identificação etiológica?
Como confirmar a etiologia da infecção congênita nos casos?
Como classificar o caso como inconclusivo, descartar ou excluir?
Como confirmar a etiologia da infecção congênita nos óbitos?
Como classificar os casos de óbito como inconclusivo, descartado ou excluído?

BOLETINS EPIDEMIOLÓGICOS


Permanentemente, o Ministério da Saúde atualiza os boletins epidemiológicos sobre dengue, chikungunya, Zika e microcefalia. 


Acesse a área de monitoramento epidemiológico para os boletins

Fim do conteúdo da página