monitoramento Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Áudios > RIO GRANDE DO NORTE: Campanha foca no recolhimento de pneus para combater o mosquito Aedes aegypti
Início do conteúdo da página

RIO GRANDE DO NORTE: Campanha foca no recolhimento de pneus para combater o mosquito Aedes aegypti

Publicado: Quinta, 06 de Outubro de 2016, 16h53 | Última atualização em Quinta, 06 de Outubro de 2016, 18h41

Links relacionados:

Baixar áudio

Tempo áudio: 1’45’’

REPÓRTER: Entre 19 e 23 de setembro, a população do Rio Grande do Norte é convocada a ajudar numa campanha importantíssima contra o Aedes aegypti. Recolher pneus em desuso, que são criadouros do mosquito. Quem explica os detalhes é a responsável pela Sala de Coordenação e Controle no Estado, Thaisa de Lima.

SONORA: Responsável pela Sala de Coordenação e Controle no Estado, Thaisa de Lima.

“Esses pneus e demais resíduos são criadouros preferenciais do Aedes. Então essa ação tem esse objetivo de diminuir os criadouros no ambiente para quando chegarem as chuvas não ter os criadouros expostos. Aproveitar essa época de baixa sazonalidade que estamos. A população ela pode contribuir muito. Entrar em contato com a secretaria de Meio Ambiente e a Limpeza Pública e eles irão dar o encaminhamento correto. Um agente vai até a sua residência e recolhe da melhor forma esse resíduo”.

REPÓRTER: É preciso destinar corretamente os pneus para não correr o risco de apenas mudar o problema de lugar. Por isso, a Sala vai contar com o apoio da Reciclanip, que é a entidade ligada à logística reversa de pneus no Brasil, conforme explica Thaisa de Lima.

SONORA: Responsável pela Sala de Coordenação e Controle no Estado, Thaisa de Lima.

“Um município vai servir de ecoponto. Então no município pequeno vai ser feita uma junção de vários municípios pra aquele município x receber esses pneus e a Reciclanip, que é nossa parceria, irá passar nesses ecopontos e recolherá todos para dar a destinação correta”.

REPÓRTER: Com campanhas como esta, além de eliminar o mosquito transmissor da dengue, chikungunya e do zika vírus, a população também cria a cultura de não acumular materiais que não servem mais. O cidadão potiguar pode contribuir também mantendo hábitos de reciclagem e cuidando sempre da limpeza do quintal, calhas e caixas d’água.

Reportagem, Erika Braz.

Fim do conteúdo da página